sexta-feira, 18 de março de 2011

Adormecer e acordar com Sócrates aos berros

Bzzzzzzzzzzzzzz !!!

Normalmente durmo sempre com a TV ligada. Umas vezes faço "zapping" furiosamente até encontrar algum programa que me interesse, o que nem sempre acontece, outras vezes adormeço com o comando na mão, sem tempo para me fixar num canal qualquer. 
Esta noite adormeci durante um noticiário, por volta das 5h00 da manhã, quando o primeiro-ministro José Sócrates debitava um chorrilho de frases feitas aos pobres dos jornalistas de microfone em punho a levarem uma seca  da milionésima versão socrática acerca da "crise". O homem estava de tal modo alterado a expelir mais decibéis que um Jumbo 747 a descolar que me virei para o lado e adormeci convicto que hoje seria um novo dia com um novo PM. 
Qual quê !!!
Acordei com a mesma vozearia do mesmo personagem a ecoar vibrante e histérica na Assembleia da República, completamente assanhado contra o PSD, o CDS, o BE, o PCP e tudo o que politicamente mexesse, novamente com a "crise" em pano de fundo, a biolionésima versão do PEC IV apresentada com o som no máximo, a repetição papagaiada de palavras como "demagogia", "populismo", "responsabilidade" berradas até à náusea, mas sempre teimoso, hirto e firme num lugar que não larga   por muitos milhões de "deolindas" e "jels" que desçam à rua.
O diabo do homem nunca mais percebe que a "crise" é ele mesmo. Se ele desandar de S. Bento os "ratings" do país sobem e os juros descem imediatamente com longos suspiros de alívio. O "nosso primeiro" parece aqueles treinadores de futebol que, jornada após jornada, com a equipa a escorregar pela tabela classificativa abaixo, vão sobrevivendo ao naufrágio, semana a semana, agarrados desesperadamente ao discurso "estamos a trabalhar para melhorar e dignificar o clube" de derrota em derrota até à derrota final. 
Até quando esta algazarra que não deixa dormir em paz? 

Sem comentários:

Enviar um comentário