sábado, 12 de fevereiro de 2011

PINTURA CENSURADA NOS ESTADOS UNIDOS

Na lendária terra da Democracia instituída por Thomas Jefferson, John Adams e Benjamin Franklin e militarmente conquistada na guerra contra o colonialismo de Inglaterra a Liberdade, apesar da estátua à entrada do porto de Nova Iorque, não é um valor totalmente instalado na sociedade dos sobrinhos do Tio Sam. Há uma meia dúzia de anos pintei esta pintura, denominada "Paixão", uma alegoria à crucificação de Jesus Cristo e à sua controversa relação com Maria Madalena.
Passei, como sempre, a foto do trabalho para galerias de arte dos Estados Unidos e após a sua inserção é imediatamente retirada momentos depois. Já me deram as mais diversas justificações para a não publicação da pintura. A mais ridícula que recolhi foi a de que a "senhora" está com os seios desnudados.
Vindos de um país que anda pelo mundo fora a instalar umas espécies de Democracia à força das armas mais sofisticadas, que, no entanto, aniquilam mais civis que guerreiros, não deixo de sorrir com a importância que um par de seios pode ter exercer na moral de um povo. Esta censura, para mim, é tão importante como um Oscar de Hollywood.

Sem comentários:

Enviar um comentário