sexta-feira, 25 de março de 2011

Contas públicas de vícios privados


O Orçamento Português foi bastante "ratado"

Se o Presidente da República aconselhou, para não dizer "travou", Pedro Passos Coelho a desistir da ideia de uma auditoria às contas públicas é um escândalo que deve indignar os contribuintes portugueses. 
O Senhor Presidente da República não está a lidar com o orçamento mensal lá da casa particular dele mais a sua Maria. O dinheiro em causa saiu dos bolsos dos cidadãos e dos cofres das empresas privadas. É nosso! Não pertence ao Estado e muito menos aos detentores de cargos públicos. 
Já chega de aldrabices, manipulações e propaganda. O Povo já se apercebeu que o Orçamento de Estado tem mais buracos que um queijo suíço e os PEC´s mais remendos que as vestes de um sem-abrigo, com todo o respeito por estes desvalidos da vida. 
Aos contribuintes assiste o direito republicano e ético de saber onde foram gastos os seus impostos. Cêntimo por cêntimo. 
É muito grave se o Senhor Presidente da República colaborar nesta farsa financeira engendrada pelo famigerado governo que agora caiu. Há cavaquistas a babarem-se de apetite com o odor irresistível do poder. Hoje já se registaram sinais preocupantes de movimentações suspeitas na área do velho e bafiento PSD. 
Que Pedro Passos Coelho não caia no erro de se deixar insinuar pelo canto da tralha cavaquista como foi manipulado, em certa altura, pelo polvo socialista. Isso seria o seu fim político!

Sem comentários:

Enviar um comentário