sábado, 26 de março de 2011

PANDUR BONS PARA A GUERRA DO SOLNADO

Os PANDUR prontos para a Guerra do...Solnado

Estes negociantes de armas portugueses das últimas décadas são umas anedotas saídas das famosas Guerras do Solnado. A última situação ridícula relacionada com o nosso "armamento" são os blindados Pandur, veículos austríacos da Steyer-Puch, adquiridos para substituir a velhas, fiáveis e carismáticas Chaimite, ícones do 25 de Abril e do 25 de Novembro de 1975, da Escola Prática de Cavalaria e do Regimento de Comandos. 
Os "crânios" que montaram os Pandur cometeram vários erros. Era suposto que estes veículos fossem estanques mas nos primeiros testes meteram água e o pessoal saiu lá de dentro com os pés molhados e em riscos de apanharem uma gripe...
Agora, instalaram uns lançadores de mísseis de tal modo que a metralhadora da torre não pode disparar para o lado direito. Um "pormenor" insignificante num teatro operacional. Estou a ver os Pandur a intervir na Líbia, a pedido do grande amigo de José Sócrates, o coronel (não se sabe de quê) Kadhafi, e os comandantes dos blindados portugueses a pedirem ao inimigo (em árabe técnico): 
-- Não se importam de se chegar mais para a esquerda para a gente poder matar-vos?
-- لا يكلف نفسه عناء المجيء إلى اليسار حتى نتمكن من قتلك؟ 

A Guerra do Solnado...

Sem comentários:

Enviar um comentário