segunda-feira, 18 de abril de 2011

ANTEVISÃO do debate Sócrates-Passos Coelho



JOSÉ SÓCRATES -- Este demagogo ultra liberal que está à minha frente [berra irado, vermelho, veias salientes no pescoço, olhos esbugalhados de dedo em riste] é o grande responsável pela bancarrota do País e pela invasão do FMI, destruindo em duas semanas o trabalho dedicado, honesto e profícuo que colocou Portugal entre as potências mais evoluídas do Mundo...
PASSOS COELHO -- Mas...
JOSÉ SÓCRATES -- Isso que você acabou de dizer é de uma demagogia só possível numa Direita à deriva da qual você é o principal responsável. Nunca um primeiro-ministro em Portugal combateu tanto o atraso, a corrupção, a miséria e a pobreza e aqui tenho de agradecer o contributo de socialistas brilhantes como o meu camarada Armando Vara ou o industrial Godinho, que prestaram serviços relevantes ao partido, perdão, à nação, e tanto contribuíram para a redução do défice, do desemprego, da dívida pública, da proliferação das novas tecnologias e energias alternativas...
PASSOS COELHO: -- Olhe...
JOSÉ SÓCRATES: -- Isso é uma infâmia que não lhe admito. Não permito que se me dirija nesses termos. Os centros de emprego encontram-se quase vazios, as exportações cresceram em flecha, nunca os reformados viveram tão bem como agora, nem os bebés nasceram tão rechonchudos em Badajoz. Por isso escolhi para as listas do PS a nata do melhor que existe no PS como Ricardo Rodrigues...
PASSOS COELHO: -- Quem roubou o meu microfone?...

Sem comentários:

Enviar um comentário