sábado, 26 de março de 2011

A mulher mais importante da minha vida


Hoje, em conversa animada com a minha "mais-que-tudo-e-alguma-coisa" descobri, ao fim de todos estes anos, quem foi, até ao momento, a mulher mais importante da minha vida. 
Não, não foi a minha mãe, também não foram as minhas avós, muito menos as tias, primas, madrinhas e outras presenças femininas fixes para aparecerem nas fotografias familiares. 
Também não foram as minhas três mulheres oficiais ou as cunhadas (hmmm...) e muito menos as sogras, embora estas também não fossem as bruxas-más que as afamam. As seis ou sete outras "unidas de facto" não merecem igualmente este título honorífico mas importantíssimo para mim de "mulher mais importante da minha vida"....Nem as namoradas de ocasião ou as companheiras fugazes de uma só noite...Tão pouco a professora da escola primária ou as dos ensinos daí em diante...As minhas empregadas, confesso, têm dado um certo jeito...Amigas são amigas e não são contas deste rosário...
Mas aquela, a especial, a única, a que saiu do quentinho da cama para me vir acolher nos braços às 3 da madrugada, essa sim merece toda a minha mais profunda gratidão, por me ter desatado os nós do pescoço e fazer berrar a plenos pulmões para o Mundo. 
Ela é, como não podia deixar de ser, a minha PARTEIRA !


Sem comentários:

Enviar um comentário