domingo, 29 de maio de 2011

Campanha eleitoral: SOCORRO !

Aí vem o próximo primeiro-ministro...


Os partidos políticos não aprendem com a evolução dos tempos. Parecem clones saídos das famigeradas Novas Oportunidades que certificam a ignorância. Os debates televisivos nada esclareceram porque estão mal estruturados. Os candidatos em vez de um pingue-pongue inócuo e confuso a dois, deveriam  ser os cinco generais dos partidos com assento na Assembleia da República  a explicar tim-tim-por-tim-tim  a Educação, a Saúde, a Segurança, a Justiça, a Economia e as Finanças em debates temáticos separados, com a condição prévia de ser rigorosamente proibido  evocar o passado e exprimir apenas os programas quanto ao futuro. 
José Sócrates é uma aberração política parida pela Juventude Social-Democrata, que se transferiu para o albergue espanhol do Partido Socialista, onde subiu a escala promocional através de manhas e artimanhas, sem nunca ter feito a ponta de um corno na vida, a não ser cursos duvidosos, galinheiros de mau gosto e uma série de suspeitas em casos obscuros que o Procurador-Geral da República se aprestou a limpar com a esfregona da (in)Justiça portuguesa. Um discurso do primeiro-ministro é um vómito de sexo (fornicar o Povo), mentiras (alguma vez terá dito uma verdade na vida?) & vídeos (onde não é referido por ser sério...). Quem votou nele em 2005 foi enganado, se votou de novo na figura em 2009 é burro, se ainda vão colocar a cruz à frente de tão sinistra personagem então é um traidor à Pátria...
O PPD tirou um Coelho da cartola. No entanto, perseguidos pelos cães-de-fila cavaquistas, este Coelho comporta-se como os seus "primos" na Natureza...Não corre em linha recta. Ziguezagueia para escapar às dentadas dos pachecos pereiras, marcelos rebelos de sousas e outros caçadores de opinião que envenenam os ouvidos de quem tem a pachorra de os seguir. O único mérito que conseguiu até hoje foi esmagar o adversário socrático na televisão com a mesma serenidade com que o Barcelona arrebatou a Liga dos Campeões ao Manchester United. 
Paulo Portas é um "case-study". O inquisidor-mor do PSD de Cavaco através de "O Independente" (ma non troppo) na década de 80 e início dos anos 90 quer agora amantizar-se com Passos Coelho no novo governo, depois de uma "união de facto" com o maoísta Durão Barroso e o noctívago Santana Lopes. Dois submarinos depois, o Paulo gira pelas feiras com mais estrondo que o antigo Poço da Morte na defunta Feira Popular que o inútil António Costa não consegue reerguer. 
O Jerónimo do PCP travestido de CDU de Sousa é como o algodão. Não engana. Ainda segura um pedacinho do Muro de Berlim entre os escombros do socialismo marxista-leninista-estalinista. A terceira idade lá arrasta os seus bicos-de-papagaio na procissão comunista e garante a sua fatia habitual à volta dos 10% na Assembleia dos preguiçosos da República. 
Louçã é o cocktail-Molotov da política portuguesa, mais pela salada de tendências que é o Bloco de Esquerda do que pelos estragos que causa na vida pública portuguesa. Com os maricas já casados nada mais resta ao BE para reclamar. A não ser que apareça por aí um tarado qualquer a exigir que pretende casar com um tijolo...
E pronto. A 5 de Junho lá vai o rebanho (carneiros e todos os outros signos do zodíaco...) enfiar no buraco das urnas os votos do funeral da Nação...Valha-nos já nem sei quem !


Sem comentários:

Enviar um comentário