quarta-feira, 26 de outubro de 2011

A minha "FLUFA" deixou-me para sempre !

Adeus, "Flufa"
A minha "Flufa" deixou-me. Acordei e encontrei-a já inerte no eterno mundo dos sonhos. Encostada a um canto do sofá, tal como a deixei ontem, antes de me deitar. Acariciei-a, como habitualmente, longe de imaginar que seriam as últimas passagens da minha mão pelo seu pêlo sedoso. Deve ter falecido em Paz. Estava deitada e aninhada como se estivesse a dormir um sono descansado. Mas desta vez para sempre. Tinha 12 anos. Acabados de fazer em 11 de Setembro, tal como o seu irmão "Tomassas". Ultimamente andava um pouco murcha mas comia com o mesmo apetite de sempre. Sempre sofreu de problemas respiratórios mas nunca pensei que o fim dela estivesse tão próximo.
A "Flufa" era o "alarme" da casa. Controlava os pormenores e todos os outros gatos. Queria tudo feito à maneira dela e não raramente punha-os na ordem. Andava sempre a verificar se havia comida nos pratos deles. Em caso de alguma falha ia imediatamente chamar-me. Foi uma mãe exemplar. Educativa em todos os pormenores. Uma mãe-galinha. Também adorava roubar o "General" à mãe legítima dela e levá-lo para dentro do guarda-roupa e aí lavá-lo longamente. Mas também tinha prazer uma boa zaragata com algum familiar felino que a contrariasse. 
Nesta tarde de lágrimas de chuva e de temporal desabrido fui enterrá-la. Já sinto a falta dela. Apesar de não a ver, a minha "Flufa" está comigo! 

2 comentários:

  1. Haaaa fiquei imensamente triste ao ler isso :^( Que a Flufa fique em paz,sem dúvidas ela foi uma sortuda em ter você sempre ao lado dela!
    Abraços amigo!

    ResponderEliminar
  2. Teve uma existência feliz e morreu serena, pense nisso e será mais fácil ultrapassar a perda. Quando penso que um dia irei ficar sem o meu Óscar... :-((. Abraço amigo.

    Judite Salgueiro

    ResponderEliminar