segunda-feira, 3 de outubro de 2011

A mulher PEIXES e a minha SARDINHA


A minha Sardinha é mais ou menos assim...

Se existe uma mulher 100% feminina, esta mulher é a sonhadora Peixe. Por acaso a minha Sardinha é muito feminina e foi assim que me chamou a atenção. Ela não andava, nadava, atravessava a rua, sem se aperceber da minha presença, ondulando as ancas como uma pescada a sarcotear no mar. 
Ela gosta de ser mulher, de se sentir protegida e acalentada pelo homem que ama como nenhuma outra mulher. Bom, pelos vistos a minha Sardinha gosta tanto de mim como eu gosto de açorda. Iaaaaac !!! Normalmente ela adora que o parceiro puxe a cadeira para se sentar (por acaso é preguiçosa e fica à espera que o faça...), abra a porta do carro (só se for para me mandar sair ou atirar dali para fora) ou quando ele acende seu cigarro (estou sempre a bater-lhe na mão para me deixar acender o cigarro dela e ainda me chama "pedregulho" e "cavalgadura) e diz o quanto ela é linda (já lhe disse isso milhões de vezes e mandou-me ir ter com o Camões...). Muitas coisas que outras mulheres podem achar piegas, como passear ao luar ou passar as tardes em um parque de diversões com o namorado, para ela é um prazer. (Ah, pois, por isso é que somos "desnamorados" e às vezes ando com pesos na testa...Não é, Sardinha?). E esta feminilidade pode ser vista no modo de se vestir, falar ou se sentar à mesa. Ela sempre  dá-nos a impressão de que estamos diante de nossa primeira namoradinha da escola ou daquelas "pin-ups" da revista playboy na década de cinquenta. A mim dá-me mais a impressão que está sempre com pressa de me ver pelas costas. Mas enfim...
Elas são extremamente carinhosas (ah! ah! ah! se "aquilo" é carinho acho que prefiro o abraço de um urso pardo...livra!!!)  e sempre estão prontas para surpreender o homem que amam (hmmm...isto não deve ser comigo...já me disse nas trombas que não gosta de mim...) com alguma surpresa. Seja usando aquela lingerie branca e com rendas (lá rendilhada é a minha Sardinha...)  delicadas, ou fazendo-lhe uma declaração de amor enquanto ele esta colocando o lixo para fora de casa (os berros para me despachar dali para fora também contam???). Sim, para ela não tem hora certa ou limites para dizer o que sente. Ah, pois não tem não...É mais cruel que o Conde Vlad que empalou 20 mil pessoas para aterrorizar o exército turco que invadida a Valáquia.  Quando ela está apaixonada não entrega apenas o corpo, mas a alma! (Só se estiver distraída e no fim dá um par de galhetas e um pontapé nos tins-tins a um gajo...). Mas este amor tem que ser alimentado com carinho e palavras de amor porque a Sardinha de Peixes é muito sensível às coisas que escuta. Se fosse como dizem os astros já a tinha engatado há que tempos...Bolas, já lhe dediquei mais palavras tão doces que até fazem mal ao colestrol que às outras "exs" todas juntas... Um presente ou um jantar em um restaurante caro, nem sempre terá a mesma força de um "te amo!" para esta mulher. Se lhe dissesse à minha Sardinha que a amo à mesa de um jantar romântico espetava-me um garfo num olho e deitava-me o fogo com a vela

A Peixe é normalmente muito mais gentil e solidária do que brigona. Por acaso a minha Sardinha é ao contrário... É preciso que seja bastante atormentada para transformar-se numa víbora. Ai...ai...ai...mas víbora é o estado normal dela. Sádica. De certeza que isto dos signos não está enganado? A minha Sardinha tem muito mais costelas de tubarão do que de mulher romântica.  Mas dificilmente alguém consegue ter raiva dela. Às vezes tenho e não é pouca. Mas a cara descarada dela deixa-me "Ohhhhh!"...São poucas as mulheres de Peixes que tem inimigos ou que conseguem provocar inimizades duradouras. Pois, pois, desde que conheço a Sardinha não faço mais nada que andar a discutir por causa dela... Normalmente as pessoas sentem-se muito à vontade e relaxadas ao seu lado para verem algum defeito que ela possa ter. Tem um defeito terrível: gosta de fazer (pelo menos a mim) sofrer...Como ela se adapta muito bem e com toda calma à situações conflitantes, que deixariam outras pessoas com os nervos à flor da pele, é preciso muito para tira-la da sua calma. Tentem fazer uma festinha na minha Sardinha e vão ver a dentada que levam. Cruzes, canhoto, até me arrepia pensar nisso...
Ela está mais interessada nos prazeres da vida do que no valor das coisas. Desde que eu esteja longe acredito que a minha Sardinha fica muito mais feliz... Um lugar luxuoso, mas sem calor humano, que não seja acolhedor não conseguirá impressiona-la por muito tempo. Só um BMW ou um Audi...uma vivenda à beira-mar...umas jóias da Dior... Da mesma maneira que um homem lindo (como eu...) que não souber falar palavras bonitas (esgotei o dicionário...) e não souber apreciar um pôr do sol a beira mar, também não terá muitas chances com ela. Nem aí, nem em lado nenhum...Mesmo que se apaixone por ele (a Sardinha está sempre a enxotar-me...), conforme o tempo for passando e mostrando que ele não é nenhum exemplo de sensibilidade, todo amor que sentia vai acabar em pó. Pó já a sardinha me tem e não é pouco...)

A Peixe vive o presente (de preferência bem longe de mim...) e não se deixa levar pelas incertezas do que ainda está por vir. Mas, este desprendimento não quer dizer que ela não seja sonhadora. Só se sonhar com a próxima maldade que me vai fazer... Na maior parte do tempo ela se deleita com seus sonhos e fantasias. Tipo o Torquemada a queimar judeus e hereges nas fogueiras. De resto, dorme como uma pedra. Diz ela... E é nestes sonhos que ela se refugia quando está magoada. Mas há alguma coisa neste mundo que magoe aquela Sardinha?... Ela conhece muito bem o lado mau da Humanidade, mas prefere viver no seu mundo onde tudo é belo e perfeito. Por isso é que se mete com as pessoas más e não me liga nenhuma a mim que sou tão bonzinho...Enfim...(Suspiros !!!) Não se preocupe se ela resolver ficar algum tempo neste seu mundo, escondida da sociedade e dos seus males. Isso é o costume da minha Sardinha. A palavra preferida dela é "adeus, já é tarde, ou está frio, etc... Na verdade isto não passa de uma espécie de terapia que elas (Peixes)  usam para limpar de suas mentes as inseguranças e os medos. Quando ela resolver sair, vai estar renovada e pronta para enfrentar o que vier pela frente. Não é nada. A Sardinha farta-se é de estar ao pé de mim e todos os pretextos servem para desaparecer...

De vez em quando ela vai tentar ocultar sua timidez (ahahahahahah...timidez aquela descaradona?...ahahahahah) e vulnerabilidade com gracejos, tentando parecer fria (gelada...completamente congelada...) e independente., porém tudo não passará de um manto protector, usado para esconder sua insegurança de pessoas rudes que poderiam magoá-la. Está bem, está. A minha Sardinha é que me deixa à beira de ataques de nervos...
A Peixe típica costuma falar devagar, pensa com suavidade e procura tratar de sua própria vida, embora muitas vezes esteja sujeita aos problemas dos amigos e parentes, que correm para ela para lhe contar os seus dramas. Ok, e ela ri-se desalmadamente dos meus dramas dramáticos.  Ela escuta com toda atenção (só se lhe segurasse a cabeça...mas aí levava uma solha...), e você pode sentir-se tentado à contar-lhe seus segredos (para toda a gente ficar sa ber? Mais vale distribuir um comunicado pela vizinhança...), mas procure ir com calma. Mais calma? Mais comprimidos?  Ela é uma esponja espiritual e pode ter um desgaste muito grande que pode deixa-la deprimida. Por ser tão sensível, significa que ela pode viver as emoções dos que procuram seus ouvidos e atingem seu coração. A minha Sardinha atinge-me o coração, os pulmões, os fígados, tudo o que possam imaginar...Irra prá mulher !

Mas é a minha Sardinha e não a troco por uma Lagosta qualquer...embora ela me troque por qualquer mexilhão...


Sem comentários:

Enviar um comentário