terça-feira, 20 de agosto de 2013

Entrevista a LURDES SANTANA, a cantora que foi e veio: "NUNCA DEI UM MAU ESPECTÁCULO !"


Lurdes Santana é Touro. De signo. Nunca desiste das suas ideias. É cantora. Tem uma bela voz. Clara e limpa. Emigrou para França em 1971. Voltou há pouco para Portugal. Tem público em França e não só. Adora o seu País, os espectáculos, a música, o filho Julian, o "homem da sua vida" e está cheia de projectos para novos êxitos. E vêm aí surpresas. 
Vejamos. Melhor,  leiamos:

-- Lu, nasceste para a música?

-- NÃO SEI SE NASCI PARA A MÚSICA MAS SEMPRE GOSTEI MUITO DE OUVIR E CANTAR. É UM FACTO QUE A MUSICA ME TRANSFORMOU, ESPECIALMENTE DESDE 1991, DATA EM QUE COMECEI A FAZER  ESPECTÁCULOS E, MAIS TARDE, EM 1992, QUANDO GRAVEI O MEU PRIMEIRO TRABALHO EM CASSETE, COM O TITULO " MEU POVO ALEGRE".

-- O que te deu para começares a cantar?
-- EM FRANÇA, NO INÍCIO DOS ANOS 91, COMECEI COM UM CONJUNTO TÍPICO DE MUSICA PORTUGUESA CHAMADO "NOSTALGIA". OUVI NA RÁDIO QUE ESTE GRUPO PROCURAVA UMA VOCALISTA E APRESENTEI-ME PARA FAZER UM "CASTING". FUI COM A MINHA IRMÃ ZAZA E NO FIM FICÁMOS AS DUAS...

-- Cantarolavas quando eras miúda?

-- SEMPRE ADOREI CANTAR.  AINDA ME LEMBRO DE O MEU QUERIDO E FALECIDO PAI ME PROIBIR DE CANTAROLAR "A DESFOLHADA", DA SIMONE DE OLIVEIRA, POIS ELE CONSIDERAVA QUE ERA UMA CANÇÃO MUITO ADULTA PARA SER CANTADA POR UMA CRIANÇA. CANTAROLAVA TUDO QUE OUVIA NA RÁDIO. JÁ ERA O  BICHINHO  A ALICIAR-ME.

--  Quando pensaste em cantar a sério?
-- LEVEI DESDE SEMPRE O MEU TRABALHO NA MÚSICA MUITO A SÉRIO. TEMOS UMA GRANDE RESPONSABILIDADE FRENTE AO PÚBLICO E DEVEMOS RESPEITÁ-LO. É UMA ACTIVIDADE QUE NÃO É FÁCIL, CONTRÁRIO DO QUE MUITA GENTE PENSA. É DIFÍCIL CATIVAR O PÚBLICO PORQUE EXISTEM MUITOS GÉNEROS DIFERENTES DE PÚBLICO.

-- Foste influenciada por alguém nessa fase? 
-- SIM, ALGUNS ARTISTAS FASCINARAM-ME NO INÍCIO DA MINHA VIDA ARTÍSTICA, COMO LINDA DE SUZA, DALIDA, JÚLIO IGLÉSIAS, ENTRE OUTROS... 

-- Lembraste da tua primeira música?
-- CLARO QUE ME LEMBRO... INTITULAVA-SE "O MEU POVO ALEGRE" O MEU PRIMEIRO TRABALHO GRAVADO EM CASSETE. ERA UMA CANÇÃO MUITO ALEGRE QUE DESCREVE EXACTAMENTE O QUE É UM PORTUGUÊS.

-- A música era o teu maior amor? 
-- MAIOR AMOR NÃO DIRIA, MAS MAIOR PAIXÃO SEM DÚVIDA ALGUMA. ABRAÇO A MINHA CARREIRA HÁ 23 ANOS COM MUITO CARINHO E MUITA ESTIMA DO PUBLICO EM TODA A PARTE.

-- E se não tivesses ido por aí? Pela música, claro...
-- É A PRIMEIRA VEZ QUE ME COLOCAM ESTA PERGUNTA. PROVAVELMENTE TERIA CONTINUADO NA EMPRESA QUE ABRI NA ALTURA, ESPECIALIZADA EM SEGURANÇA COM CÃES OU TALVEZ COMO SECRETARIA DE DIRECÇÃO, O QUE FIZ DURANTE ALGUNS ANOS EM PARALELO COM A MUSICA. PARA MIM, NA ALTURA, A MÚSICA REPRESENTAVA UM SUPLEMENTO DA MINHA ACTIVIDADE PROFISSIONAL.

-- És mais conhecida em França que em Portugal, certo?
-- EM FRANÇA FUI MUITO CONHECIDA, POIS FOI LA QUE COMECEI A CANTAR AO LADO DE GRANDES NOMES DA MÚSICA PORTUGUESA. NO INÍCIO, FIZ A PRIMEIRA PARTE DE ALGUNS DELES E MAIS TARDE, JÁ COMO ARTISTA PRINCIPAL, ENCHIA AS SALAS. OS EMIGRANTES ERAM MUITO MAIS SAUDOSISTAS DO QUE HOJE E COMPRAVAM OS NOSSOS TRABALHOS.  HOJE, É MAIS DIFÍCIL, JÁ NÃO SE CONVIVE TANTO NAS ASSOCIAÇÕES PORTUGUESAS E OS JOVENS PREFEREM AS DISCOTECAS E BARES. 
FOI SÓ A PARTIR DE 1997 QUE COMECEI  A SER CONVIDADA PARA FAZER ALGUNS ESPECTÁCULOS EM PORTUGAL E TAMBÉM PROGRAMAS DE TELEVISÃO E RÁDIO. QUERO AGRADECER DO FUNDO DO CORAÇÃO A TODOS AQUELES QUE ACREDITARAM EM MIM E QUE PASSARAM MUITO AS MINHAS MÚSICAS. NÃO POSSO CITAR TODOS, MAS O PEDRO VIEIRA, DA RENASCENÇA, O JAIME FERREIRA DE CARVALHO, DA COMERCIAL, O ROGÉRIO BATALHA, DE MAFRA, ETC., A TODOS ELES FICO ETERNAMENTE GRATA.

-- É difícil estar fora do País? 

 -- GOSTO IMENSO DE PORTUGAL É O MAU PAÍS E SINTO MUITO ORGULHO DESTE PAÍS MARAVILHOSO ONDE EU NASCI. SOU "MOURA", DO  BAIXO ALENTEJO, UMA LINDA TERRA E TAMBÉM GENTE BOA. É A TERRA DOS MEUS PAIS E SINTO MUITO ORGULHO QUANDO LÁ VOU ACTUAR. SAIR, IR TRABALHAR PARA O ESTRANGEIRO É SEMPRE MUITO COMPLICADO.  DEIXAR O NOSSO PAÍS, OS AMIGOS E FAMILIARES É TRISTE.  MAS QUANDO SE TEM UMA ACTIVIDADE COMO A MINHA É  MAIS FÁCIL PORQUE  PODEMOS VOLTAR SEMPRE PARA MATAR AS SAUDADES E APROVEITAMOS PARA ENTRAR EM ALGUNS ESPECTÁCULOS.  OS MEUS PAIS EMIGRARAM PARA FRANÇA NOS ANOS 70; UM ANO DEPOIS FUI EU E A MINHA IRMÃ.  AINDA ME LEMBRO COMO FOI DIFÍCIL  DEIXAR OS MEUS AVÓS. MAS DEPRESSA ME HABITUEI.  COMECEI  A ESTUDAR,  FIZ AMIGOS E ESTAVA PERTO DOS MEUS PAIS ... MAIS TARDE CASEI COM UM FRANCÊS E NASCEU O MEU FILHO JULIEN, QUE ADORO.  MAS É  UM SENTIMENTO ESTRANHO  SENTIR-SE  OBRIGADO A DEIXAR O PAÍS ONDE VIVEMOS E DE QUE GOSTAMOS PARA IR TRABALHAR PARA UM LUGAR ESTRANHO. É PRECISO MUITA CORAGEM. POR ISSO ORGULHO-ME  MUITO DOS PORTUGUESES QUE AINDA HOJE O FAZEM ...

-- Parece-me que te apreciam muito em França. Verdade?
-- É VERDADE QUE A FRANÇA ME ABRIU OS BRAÇOS E ME DEU ALEGRIAS INFINITAS E QUE TENHO LÁ UM PÚBLICO FIEL QUE GOSTA MUITO DE ME OUVIR CANTAR.  JÁ ME ACARINHA HÁ 23 ANOS. NUNCA ENTREI NESTA PROFISSÃO  PARA SER UMA VEDETA. PELO CONTRÁRIO, SOU UMA PESSOA MUITO HUMILDE  E AMIGA DOS MEUS COLEGAS E AMIGOS. QUEM ME CONHECE SABE BEM QUE DIGO A VERDADE .... A HUMILDADE  É UMA GRANDE RIQUEZA. SABER ESTAR NO SEU LUGAR É MUITO IMPORTANTE. INFELIZMENTE MUITO BOA GENTE E ATÉ COLEGAS TENDEM  A ESQUECER ISSO. DEVERÍAMOS SER MAIS UNIDOS UNS COM OS OUTROS,  SEM CIÚMES NEM HIPOCRISIAS. 

-- A carreira tem sido um êxito económico também? 
-- LEMBRO-ME DE VIVER DA MÚSICA DURANTE DEZ ANOS QUANDO OS ESPECTÁCULOS, QUER EM PORTUGAL QUER NO LÁ FORA, APARECIAM SEM GRANDES DORES DE CABEÇA. HOJE JÁ NINGUÉM PODE DIZER O MESMO, A NÃO SER 2 OU 3 NOMES SONANTES QUE VÃO TENDO MAIS TRABALHO. MAS VIVER EXCLUSIVAMENTE DA MÚSICA TORNOU-SE MUITO DIFÍCIL DERIVADO À SITUAÇÃO CATASTRÓFICA QUE ESTAMOS A VIVER NO NOSSO PAIS. MAS LÁ FORA TAMBÉM SE COMEÇA A SENTIR A FALTA DE VERBAS PARA PAGAR OS ARTISTAS.

-- Qual foi o teu maior sucesso?
--  EU DIGO SEMPRE QUE O MEU MAIOR SUCESSO FOI QUANDO PISEI O PALCO PELA PRIMEIRA VEZ COMO PROFISSIONAL E JÁ LA VÃO 23 ANOS. MUSICALMENTE, ALGUMAS CANÇÕES PODIAM TER FEITO A DIFERENÇA. E ALGUMAS ATÉ FIZERAM NO MOMENTO, MAS NÃO O SUFICIENTE, TALVEZ POR FALTA DE UMA BOA EDITORA NA ALTURA QUE PUXASSE PELO SUCESSO QUE ELAS MERECIAM, POIS SEMPRE TIVE O CUIDADO DE ESCOLHER CUIDADOSAMENTE OS TEMAS. AS BOAS EDITORAS FAZIAM-SE PAGAR BEM CARO E POR ISSO QUASE SEMPRE PREFERI SER PROMOTORA, EDITORA E PRODUTORA. APESAR DISSO,  AINDA HOJE TENHO ABERTAS AS PORTAS DAS MELHORES RÁDIOS DO PAÍS E DE ALGUNS JORNAIS.
ACREDITO NO SUCESSO QUE PODE FAZER O MEU ÚLTIMO ÁLBUM QUE É COMPOSTO POR 11 TEMAS CANTADOS EM ESPANHOL, PORTUGUÊS E FRANCÊS E ESTOU A CONTAR COM O APOIO DAS RÁDIOS, ONDE ALGUMAS CANÇÕES JÁ TOCAM E NOS PROGRAMAS DE TV.

-- Mudaste muito o teu visual...Porquê?
-- TENHO MUITO CUIDADO COM A MINHA IMAGEM EM PALCO. GOSTO DE VARIAR OS ESTILOS E ATÉ A COR DO CABELO...AGORA  É LOIRO E ACHO QUE VOU MANTÊ-LO ASSIM. O MEU PUBLICO, AMIGOS E FAMILIARES APROVAM.

-- Muitos espectáculos e viagens programados para o futuro?
-- TENHO PERSPECTIVAS PARA VOLTAR A CANTAR NO ESTRANGEIRO, ONDE JÁ ACTUEI MUITAS VEZES EM LONDRES, FRANÇA, SUIÇA, ALEMANHA E MÓNACO, MAS GOSTAVA DE IR MAIS ALÉM FRONTEIRAS,  AO CANADÁ, MÉXICO, ESTADOS UNIDOS, BRASIL, ETC ... SERÁ A SURPRESA PARA 2014 ...

-- O teu próximo projecto qual é?
-- UM ARTISTA NUNCA PÁRA. NEM PODE. TEM QUE ESTAR SEMPRE COM NOVOS PROJECTOS EM MENTE E EU GOSTAVA DE GRAVAR EM 2014 UM SUPER ÁLBUM COM MUSICAS LATINAS EM ESPANHOL E PORTUGUÊS. SÃO MUSICAS QUE MEXEM COM A MINHA SENSIBILIDADE MUSICAL E NUNCA ESTÃO FORA DE MODA.

-- Qual o espectáculo do qual guardas melhores recordações?
-- TODOS OS MEUS ESPECTÁCULOS ME EMOCIONAM IMENSO.  NUNCA ME LEMBRO DE TER TIDO UM MAU ESPECTÁCULO. SÃO TODOS DIFERENTES, TALVEZ UNS MELHORES QUE OUTROS, DEPENDE DOS LOCAIS, DO  PÚBLICO OU SE TENHO BAILARINOS OU BAILARINAS. MAS FICAM SEMPRE EXCELENTES RECORDAÇÕES.

-- Os portugueses têm evoluído na música? 
-- DEVO SER SINCERA: A MÚSICA PORTUGUESA ESTÁ COM MAIS QUALIDADE. EXISTE, TALVEZ, MAIS CUIDADO NA ESCOLHA DAS LETRAS E DAS MÚSICAS E TAMBÉM PENSO QUE O PUBLICO É MAIS EXIGENTE.

-- Até quando em França?
-- ESTOU DE NOVO RADICADA EM PORTUGAL, MAIS PRECISAMENTE EM LISBOA, E NÃO PENSO  VOLTAR A VIVER  EM FRANÇA. IREI LÁ, SIM,  PARA TRABALHAR  SEMPRE QUE FOR SOLICITADA PELA COMUNIDADE PORTUGUESA. ASSIM TAMBÉM APROVEITO PARA MATAR SAUDADES DOS AMIGOS QUE LÁ DEIXEI.

-- A vida tem-te sorrido? 
-- NÃO GOSTO DE SER PESSIMISTA MAS SIM POSITIVA E NUNCA PERCO A ESPERANÇA QUE AMANHÃ PODE SER MELHOR. DENTRO DO POSSÍVEL SOU UMA LUTADORA PARA A VIDA. SOU DO SIGNO "TOURO" E, COMO TAL,  NÃO OLHO  NUNCA PARA TRÁS. PARA A FRENTE E QUE É O CAMINHO, SEMPRE COM FÉ EM DEUS, QUE  ME TEM AJUDADO BASTANTE. POR ISSO HOJE SOU O QUE SOU E SINTO-ME UMA MULHER MUITO FELIZ AO LADO DE UM HOMEM MARAVILHOSO QUE ME DÁ MUITA FORÇA E CORAGEM E PARTILHA CADA DIA DA MINHA VIDA .. ..
ESTOU MUITO FELIZ POR VOLTAR AOS PALCOS E RECUPERAR O LUGAR QUE DEIXEI. ESPERO QUE VENHAM ASSISTIR AOS MEUS ESPECTÁCULOS, QUE OUÇAM AS MINHAS CANÇÕES E QUE ELAS  VOS SIRVAM DE INSPIRAÇÃO. APELO  TAMBÉM À HUMILDADE E À SOLIDARIEDADE DE TODAS AS PESSOAS E ARTISTAS POR UMA VIDA MELHOR. FIQUEM, EM SUMA, ATENTOS AO NOME DE "LURDES SANTANA" E AO ÚLTIMO ÁLBUM... "E SE FALÁSSEMOS DE AMOR". 

Pois bem, falámos com a Lurdes Santana. Agora vamos ouvi-la. Ok? 


Sem comentários:

Enviar um comentário